Ministro pede que profissional de saúde não se afaste do trabalho

De Redação Estadão | 22 de março de 2020 | 19:04

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, pediu que os profissionais de saúde não se afastem do trabalho. Ele repetiu que os testes rápidos do novo coronavírus serão usados primeiro nas equipes de saúde.

“O Brasil está aplaudindo os trabalhadores da saúde. Mas a mão que aplaude é a mesma que apedreja. Temos que estar todos preparados para a pressão sobre os funcionários do sistema”, alertou.

Mandetta voltou a criticar as pessoas que correram às farmácias para comprarem cloroquina, que a partir de agora será vendida apenas com receita médica. “As pessoas atacaram as farmácias e tiraram medicamento de quem precisa, por pânico”, repetiu.

Eduardo Rodrigues
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.