Morre nos EUA Kenny Rogers, ícone da música country, aos 81 anos

De Redação Estadão | 21 de março de 2020 | 10:53

O astro da música country Kenny Rogers morreu na noite desta sexta-feira, 20, aos 81 anos, em sua casa, em Sandy Springs, na Geórgia (EUA). De acordo com o assessor Keith Hagan, ele estava sob cuidados paliativos e morreu de causas naturais.

“Rogers foi em paz, cercado por seus entes queridos”, disse a família em comunicado divulgado à imprensa neste sábado, 21. Ainda segundo a nota, os parentes do músico estão organizando uma reunião privada devido à preocupação com a pandemia do novo coronavírus. Um memorial público será realizado posteriormente.

Nascido em Houston, no Texas, Kenny Rogers teve uma carreira musical bem-sucedida que durou seis décadas. Ele ficou conhecido mundialmente por hits como The Gambler, Lucille ou Islands in the Stream.

Com voz rouca e barba prateada, vendeu dezenas de milhões de discos, ganhou três Grammys e foi a estrela de filmes de TV baseados em The Gambler e outras músicas, fazendo dele uma estrela nos anos 70 e 80.

Rogers prosperou por cerca de 60 anos antes de se aposentar das turnês em 2017 aos 79 anos. “Você faz o que todo mundo está fazendo e faz melhor, ou faz o que ninguém mais está fazendo e não se compara”, disse à Associated Press em 2015.

“E eu escolhi esse caminho porque nunca poderia ser melhor do que Johnny Cash, Willie ou Waylon no que eles fizeram. Então eu encontrei algo que eu poderia fazer que não me comparava com eles. E acho que as pessoas pensaram que era meu desejo mudar a música country. Mas isso nunca foi problema meu.”

Redação
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário