Namorada do “Maníaco do Sandero” é presa com munições

De Daniela Borsuk | 13 de janeiro de 2020 | 19:17
(Foto: Polícia Civil)

Uma mulher, de 23 anos, namorada do homem que ficou conhecido como “Maníaco do Sandero”, foi presa na sexta-feira (10) durante um cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa da jovem, no bairro Juvevê, em Curitiba. Com ela foram apreendidas quatro munições calibre 32. O namorado da presa está sendo investigado por um estupro consumado e outros crimes de natureza sexual, que ocorreram no mês de dezembro de 2019, em Curitiba.

As munições apreendidas são do mesmo calibre do revólver apreendido anteriormente com seu parceiro, que seria o utilizado nos crimes. Além disso, durante as buscas a PCPR apreendeu cadernos com anotações, documentos e um notebook – que será periciado – em posse da mulher.

A mulher, que não possuía antecedentes criminais, foi autuada em flagrante por posse de irregular de munição. Como a legislação determina, foi arbitrada fiança no valor de R$ 3 mil. Em audiência de custódia a justiça homologou o flagrante e manteve o valor de fiança fixado pela PCPR. Até o início da tarde desta segunda-feira (13) a suspeita permanecia presa.

O namorado da mulher foi preso, na última quarta-feira (8), em posse da arma de fogo e de documentos falsos. Ele conduzia um Sandero prata, que aparece em filmagens analisadas pela PCPR. Seria o utilizado para abordar as vítimas. Na sexta-feira (10) o investigado passou por uma audiência de custódia, e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva. Dessa forma, deve permanecer preso durante as investigações.

O homem é suspeito de cometer um estupro consumado, além de outras situações que estão sendo analisadas e podem vir a ser tipificadas como estupro tentado ou outro outro crime. Os casos estão sendo apurados pela PCPR, com o intuito de verificar a autoria e comprovar o envolvimento do suspeito preso.

O suspeito é condenado por um crime de roubo ocorrido em Santa Catarina no ano de 2009. Estava foragido da justiça daquele estado, com mandado de prisão em aberto. Agora ficará, também, à disposição da justiça do Paraná em razão dos crimes cometidos neste estado.

Colaboração AEN-PR