Nasa detecta alteração magnética que pode causar transtorno em satélites e GPS

De Redação Estadão | 21 de agosto de 2020 | 13:16

Uma abertura pequena, mas em crescimento, no campo magnético da Terra na região da América do Sul e do Oceano Atlântico pode se tornar um grande problema para o funcionamento de satélites e espaçonaves, informa a Nasa, a agência espacial norte-americana.

Além de guiar bússolas e a migração de animais, o campo magnético terrestre protege a atmosfera do planeta de partículas lançadas pelo Sol, que podem fazer com que sistemas de comunicação e navegação e equipamentos de aviação deixem de funcionar. Também podem afetar a coleta de dados por satélites.

Esse ponto fraco no campo encontrado pela agência, chamado de Anomalia do Atlântico Sul (AAS), permite que essas partículas solares que prejudicam o funcionamento de estruturas cheguem mais perto da superfície da Terra.

Atualmente, essa falha não cria impactos visíveis na vida cotidiana. Mas observações recentes demonstram que a região está se expandindo e enfraquecendo a intensidade de seu campo. Dados novos também mostraram que a porção de menor força dessa cavidade, chamada de vale, está se dividindo em duas partes, o que dificulta missões de satélite.

Redação
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.