Navio de carga é atacado na costa do Iêmen

De Redação Estadão | 5 de dezembro de 2020 | 13:10

Um navio de carga viajando pelo Iêmen no Golfo de Aden foi atacado em circunstâncias ainda pouco claras, disseram autoridades marítimas neste sábado. O Golfo de Aden é uma rota crucial para o comércio global e já foi palco de ataques de piratas somalis, que haviam diminuído nos últimos anos.

O navio acabou parando na pequena cidade portuária de Nishtun, no extremo leste do Iêmen, após ter sido atacado na manhã de sábado, de acordo com um alerta do
Organização de Comércio Marítimo do Reino Unido, supervisionada pela Marinha Real do Reino Unido. “O navio e a tripulação estão seguros”, disse a organização. Nenhum grupo assumiu imediatamente a responsabilidade pelo ataque.

O Ministério da Defesa britânico se recusou a dar detalhes sobre o ataque. A 5ª Frota da Marinha dos Estados Unidos, com base no Bahrein, que patrulha as hidrovias do Oriente Médio, disse que estava ciente do incidente, mas não quis comentar mais.

A Ambrey Intelligence, uma empresa de inteligência marítima privada britânica, identificou o navio atacado como MV Hasan, um cargueiro com bandeira de Serra Leoa que estava a caminho de Salalah, em Omã.

Mais tarde no sábado, a organização marítima do Reino Unido relatou que até 20 pequenos barcos avançaram contra um petroleiro a sudeste de Aden. Ambrey disse que uma força de segurança armada naquele navio aparentemente afastou os barcos.

A parte oriental do Iêmen, onde o navio foi atacado, é mantida pelo governo reconhecido internacionalmente em meio a uma guerra civil. No fim de novembro, uma mina no Mar Vermelho na costa da Arábia Saudita perto do Iêmen explodiu e danificou um petroleiro. A suspeita recaiu imediatamente sobre os rebeldes Houthi apoiados pelo Irã, que controlam a capital, Sanaa. Fonte: Associated Press.

AE
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.