Nicholas Santos vence 50m borboleta na Hungria e faz 4ª melhor marca da carreira

De Redação Estadão | 6 de novembro de 2020 | 18:33

Um dia após fazer o melhor tempo da sua carreira nos 100 metros borboleta em piscina curta (25 metros), Nicholas Santos voltou a brilhar nesta sexta, na sétima etapa da Liga Internacional de Natação (ISL, na sigla em inglês), disputada em Budapeste. O brasileiro venceu a disputa do 50m borboleta.

Aos 40 anos, Nicholas cravou o tempo de 22s04, o quarto melhor da sua longeva carreira na prova em que é o recordista mundial com os 21s75 registrados em 2018. A marca também é a terceira melhor da temporada, só atrás dos 21s86 e 22s00 do húngaro Szebasztian Szabo.

Com esse tempo deixou para trás o sul-africano Clad Le Clos, que o havia derrotado nos 100m borboleta na quinta e agora ficou em segundo lugar, em uma troca de posições, com 22s58, e do ucraniano Andriy Govorov, terceiro, com 22s65.

Com o somatório dos resultados, Nicholas foi o sétimo colocado na disputa para ser o MVP do evento em Budapeste, com 35 pontos. Quem levou a honraria foi o turco Emre Sakci, ouro nos 50m peito e prata nos 100m peito, com um somatório de 51 pontos.

Também nesta sexta, Felipe Lima levou o bronze nos 100 metros peito ao fazer o tempo de 57s31. O brasileiro ficou atrás do bielo-russo Ilya Shymanovich, ouro com 55s85, e
de Sakci, com 55s87.

Já Guilherme Basseto ficou na terceira posição nos 100m costas ao marcar 50s30. O brasileiro foi superado pelo russo Kliment Kolesnikov, ouro com 49s42, e pelo romeno Robert Glinta, bronze com 49s87.

Também nesta sexta-feira, Leonardo Santos foi o quarto colocado nos 200m livre (1min43s63) e nos 400m medley (4min08s24). Já Jhennifer Conceição terminou a disputa dos 100m peito na oitava posição (1min06s82).

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário