NY fecha escolas enquanto EUA chegam a 11,49 mi de casos e 250 mil mortes

De Redação Estadão | 18 de novembro de 2020 | 21:34

O aumento de casos do novo coronavírus nos Estados Unidos segue em ritmo acelerado, e nesta quarta-feira, 18, o país confirmou que mais 161.934 mil pessoas estão com covid-19, segundo a Universidade Johns Hopkins, que compila dados divulgados pelos 50 Estados americanos. A plataforma também registrou mais de 250 mil óbitos nos EUA, após um acréscimo diário de 1.707 mortes causadas pela doença.

Os EUA passam desde o início de novembro pelo seu período mais crítico da pandemia, e hoje o país completou o 11º dia consecutivo com pelo menos 100 mil casos a cada 24 horas. O aumento acelerado de casos tem feito com que autoridades americanas cogitem novas restrições para frear o vírus. A cidade de Nova York, por exemplo, irá fechar escolas públicas a partir de amanhã, menos de oito semanas após a reabertura.

O prefeito nova-iorquino Bill de Blasio disse que irá definir novas diretrizes para a segunda retomada das aulas presenciais até sexta-feira, 20. Ele também confirmou que as escolas permanecerão fechadas até, pelo menos, o dia 30 de novembro.

País com o maior número de infectados na Europa, a França confirmou hoje mais 28.383 casos, abaixo dos 45.522 divulgados ontem , 17, e dos quase 36 mil há uma semana. Ao todo, o governo francês contabiliza 2.065.138 casos e 46.698 mortes. Já a Itália, país também bastante atingido pela pandemia, chegou a 1.272.352 casos após um aumento de 34.282 novas infecções. Outras 753 mortes por covid-19 foram registradas entre italianos, para um total de 47.217.

Gabriel Caldeira
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário