Olimpio: pacto entre Poderes tenta conciliar ânimos e não tem efeito em votações

De Redação Estadão | 28 de maio de 2019 | 09:42

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), avaliou que o pacto costurado entre os presidentes dos três Poderes e discutido nesta terça-feira, 28, no Palácio da Alvorada, não resultará em efeitos práticos no Congresso Nacional. “É mais uma tentativa de conciliar os ânimos. Não vai refrescar absolutamente nada no dia a dia”, disse o senador.

Para ele, o café da manhã entre os presidentes da República, do Senado, da Câmara e do Supremo Tribunal Federal foi uma resposta às manifestações de domingo, 26, que defenderam o presidente Jair Bolsonaro e que colocaram o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal como alvos.

“Pra eles, foi interessante estarem ao lado do presidente, que foi o motivo do povo ir às ruas. O fato político criado, na minha visão, nada vai quantificar as próximas votações”, disse o líder do PSL. “Esse cafezinho é bom para garantir que não tenha CPI da Lava Toga, por exemplo”, disse.