Oliveira faz ultrapassagem dupla na última volta e vence pela 1ª vez na MotoGP

De Redação Estadão | 23 de agosto de 2020 | 10:47

Em uma corrida emocionante, imprevisível e com um final dramático, Miguel Oliveira fez história ao vencer a etapa da Estíria, a prova 900º da MotoGP, e se tornar o primeiro piloto português a triunfar na principal categoria da motovelocidade mundial. A disputa também foi marcada por um acidente com o espanhol Maverick Viñales.

Na 17ª volta, Viñales ficou sem freio no fim da reta e teve de se jogar no chão. A sua Yamaha cruzou a área de escape, atingiu a barreira de proteção e pegou fogo em seguida, o que obrigou a corrida a ficar paralisada com bandeira vermelha.

O espanhol Joan Mir fez uma boa relargada, mas o australiano Jack Miller ficou coma liderança. No entanto, Pol Espargaró cresceu e rapidamente tomou a ponta do piloto da Suzuki. O competidor da KTM, que havia largado na pole, ficou boa parte do percurso na liderança.

No entanto, em um final alucinante, Miguel Oliveira ultrapassou o espanhol e o australiano Jack Miller de uma vez só na volta final para vencer no circuito de Spielberg, na Áustria. “Eu e Portugal fizemos história”, celebrou o piloto português após o primeiro triunfo do país na categoria. Também foi a primeira vitória da KTM Tech 3. Miller acabou em segundo e Esparagaró completou o pódio na Áustria.

Antes líder, Mir caiu alguns degraus e fechou a prova na quarta colocação, à frente do italiano Andrea Dovizioso, da Ducati, vencedor da corrida anterior. Outro espanhol, Alex Rins, parceiro de Mir na Suzuki, terminou em sexto.

O japonês Taakaki Nakagami, da LCR Honda, cruzou a linha de chegada em sétimo. O sul-africano Brad Binder, da KTM, foi o oitavo, enquanto que o veterano Valentino Rossi, da Yamaha, fechou em nono. O top 10 foi completo por Iker Lecuona, companheiro de Oliveira na Tech 3.

Fabio Quartararo foi apenas o 13º. Mesmo depois de duas corridas com performances ruins, muito longe do topo, o francês continua na liderança do campeonato, com 67 pontos, mas sua vantagem diminuiu. Dovizioso é o segundo, com 56 pontos, e Viñales está no terceiro posto, a 19 pontos do líder.

Depois de duas corridas seguidas, o calendário da MotoGP dá uma pausa e a próxima corrida será no dia 13 de setembro, a etapa de San Marino, em Misano, a sexta da temporada de 2020.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário