OMC: comércio de serviços está abaixo da tendência, mas há sinal de recuperação

De Redação Estadão | 17 de setembro de 2020 | 10:54

O comércio global de serviços provavelmente continuou bem abaixo da tendência ao longo do segundo trimestre de 2020 em meio aos efeitos da pandemia do novo coronavírus, mas houve ganhos modestos em alguns setores importantes, segundo o chamado “barômetro de comércio de serviços” da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Divulgado nesta quinta-feira, 17, o barômetro da OMC está atualmente na mínima recorde de 95,6, significativamente abaixo do valor-base de 100.

Pelo barômetro, leituras de 100 indicam crescimento em linha com as tendências de médio prazo. Resultados maiores que 100 sugerem crescimento acima da tendência e menores que 100, abaixo da tendência.

A maioria dos componentes do barômetro continua abaixo da tendência, mas alguns dão sinais de que já atingiram o fundo do poço.

O de transporte aéreo de passageiros (49,2) foi o mais fortemente afetado pela covid-19, registrando a maior queda entre todos os componentes. A contração deste setor foi suficientemente grande para pesar no comércio global de serviços, embora tenha aparentemente se estabilizado nos últimos tempos, diz a OMC.

Subíndices que representam transporte marítimo (92,4) e construção (97,3) também dão indícios de recuperação, destaca a entidade.

Sergio Caldas
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário