Opas: há redução da covid-19 nas Américas, mas ainda não estamos fora de perigo

De Redação Estadão | 7 de outubro de 2020 | 12:49

Diretora da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Carissa Etienne afirmou nesta quarta, 7, que o número de casos da covid-19 de fato diminui em países das Américas.

Durante entrevista coletiva virtual, porém, ela ressaltou que isso não deve levar a um relaxamento nas medidas já conhecidas para evitar a disseminação do vírus, como distanciamento físico e higiene das mãos. “Ainda não estamos fora de perigo”, alertou, lembrando que em outras partes do mundo há novas ondas da doença.

Etienne disse que a transmissão do novo coronavírus “continua muito ativa” na região, com Brasil e Estados Unidos ainda como “os motores” principais do processo, mas também quadros de taxas consideráveis de contágio em outras nações. Segundo ela, as Américas já registraram mais de 17 milhões de casos, com mais de 574 mil mortes pela doença na região.

Em suas declarações iniciais, a diretora da Opas notou que, em muitos países, há um crescimento da covid-19 entre os mais jovens. Embora esse grupo não seja o que corre mais riscos, eles não estão imunes de desenvolver “efeitos sérios” da doença, alertou Etienne. Ela também lembrou que essas populações podem acabar por infectar pessoas mais velhas ou com a saúde mais frágil, levando a mais casos graves.

Gabriel Bueno da Costa
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário