Opep melhora previsão para PIB do Brasil em 2020, de -5,8% para -5,2%

De Redação Estadão | 14 de janeiro de 2021 | 11:04

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) revisou as projeções para o desempenho da atividade econômica do Brasil. Em relatório mensal, a entidade melhorou a previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2020, de contração de 5,8% para retração de 5,2%. Para 2021, a estimativa ficou estável em crescimento de 2,4%.

De acordo com a entidade, as expectativas para o início da vacinação contra o coronavírus sustentam a confiança das empresas e podem induzir a recuperação de setores como o de viagens. Por outro lado, o grupo explica que o fim das medidas de estímulo à economia pode levar à desaceleração da economia.

“O fracasso em apertar a política fiscal o suficiente após a covid-19 pode renovar os problemas de sustentabilidade da dívida, aumentando os juros e a inflação”, destaca.

Em relação à economia global, a Opep melhorou levemente a previsão para 2020 e, agora, espera uma contração de 4,1% no PIB, comparado com queda de 4,2% antes. “Enquanto a projeção para 2021 permanece em expansão de 4,4%, notícias recentes de estímulo fiscal nos Estados Unidos e a probabilidade de uma recuperação mais forte do que o previsto nas economias asiáticas oferecem vantagens potenciais para a perspectivas de crescimento”, pontua.

André Marinho
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.