Operação Super Trunfo mira contrabando e lavagem de dinheiro

De lucianpichetti | 8 de setembro de 2020 | 13:35
Foto: Divulgação PF

A Polícia Federal (PF), em conjunto com a Receita Federal do Brasil, desencadeou, na manhã desta terça-feira (8), a fase ostensiva da Operação Super Trunfo, na qual são investigados crimes de contrabando de veículos de luxo superesportivos, evasão de divisas, crimes fiscais e lavagem de dinheiro.

Foram cumpridos um mandado de prisão preventiva, dois mandados de prisão temporária e três mandados de busca e apreensão nas cidades de Maringá e Cândido de Abreu, no Paraná. Além disso, foi deferido judicialmente o bloqueio de veículos, bens imóveis e contas bancárias vinculadas aos investigados, no montante de R$ 15.000.000,00 (quinze milhões de reais).

Durante aproximadamente dois anos de investigações detectou-se que os investigados trouxeram ilegalmente no Brasil automóveis superesportivos, alguns deles com indícios de fraude quando de sua exportação da Europa. Tais veículos, com valores individuais que chegam a ultrapassar R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais), foram licenciados no Paraguai e eram mantidos e utilizados no Brasil com placas do país vizinho.

Também se constatou a aquisição de outros automóveis de luxo adquiridos no Brasil e diversos bens imóveis, pagos mediante operações ilegais de câmbio conhecidas como dólar-cabo ou euro-cabo, nas quais são realizadas transferências internacionais de valores mediante compensações, sem observância das normas do sistema financeiro nacional.

A ocultação do real proprietário de bens, a dissimulação de sua origem ilícita e a conversão de valores ilegais em ativos lícitos, por sua vez, configuram atos de lavagem de dinheiro.

Colaboração PF

Deixe um comentário