Organização diz que Tyson x Jones pode quebrar recorde de Pacquiao x Mayweather

De Redação Estadão | 25 de novembro de 2020 | 10:30

Mike Tyson fez questão de postar nas redes sociais a informação da grande procura na compra de assinatura no sistema pay-per-view para a luta exibição deste sábado, no ginásio Staples Center, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Segundo o ex-boxeador e pessoas da direção do Triller, canal de streaming responsável pela transmissão, a expectativa é de que possa ser atingido um número recorde de vendas de assinaturas. É bom lembrar que a maior marca pertence à luta entre o filipino Manny Pacquiao e o americano Floyd Mayweather, em 2015, com 4,4 milhões de vendas.

“Este evento é uma batalha única na vida. Quer você tenha 18 ou 80 anos, conhece Tyson e experimentou o impacto dele em sua vida”, disse Ryan Kavanaugh, um dos produtores da exibição e co-fundador do Triller.

“Quando isso se tornou uma realidade potencial, percebemos que era muito mais do que uma luta. Quem não quer ver Mike Tyson entrar naquele ringue de novo? Ele está em melhor forma agora do que em sua última luta profissional. Uma coisa prometemos: este será um evento de entretenimento épico com algo para todos. Estamos nos beliscando agora pois realmente trouxemos isso à vida e acreditamos que será um dos momentos icônicos do ano”, continuou Kavanaugh.

“Atualmente, nossas vendas antecipadas para este evento farão dele o evento mais assistido em nossa história de 5 anos de transmissão de eventos esportivos ao vivo”, afirmou o CEO Michael Weber.

Os cinquentões Mike Tyson e Roy Jones Jr. passaram nos testes físicos e de antidoping realizados nesta terça-feira. O canal Combate transmite a luta exibição ao vivo, neste sábado, e a TV Globo passa o VT após o Supercine.

Wilson Baldini Jr.
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.