Pai de Taylor Swift luta com bandido que invadiu cobertura de R$ 17,3 milhões

De Redação Estadão | 18 de fevereiro de 2020 | 14:27

O pai de Taylor Swift, Scott Swift, mora em uma cobertura de US$ 4 milhões (equivalente a R$ 17,3 milhões) em São Petersburgo, na Flórida, e lutou com um criminoso que furou o sistema de segurança do condomínio em janeiro deste ano. As informações foram divulgadas pela polícia local ao jornal Campa Bay Times.

Segundo as autoridades, a residência só podia ser acessada por meio de elevadores com cartão-chave. Entretanto, o invasor, chamado Terrance Hoover, de 30 anos, contou aos investigadores que passou pela entrada “totalmente fechada e vigiada” e depois correu pela garagem para subir até o 13º andar, onde Scott Swift vive.

Quando o pai da cantora viu Hoover, os dois lutaram antes de o infrator fugir. O americano ficou desaparecido por cerca de 15 dias e foi encontrado na semana passada, quando foi preso sob acusação de roubo.

Ainda não está claro se ele chegou a atacar a casa. Sua mãe disse, em entrevista ao Campa Bay Times, que Hoover acabou entrando no condomínio enquanto procurava pela esposa, que havia se afastado dele. Assim, a mulher acredita que o filho deveria ser condenado apenas por invasão de propriedade.

Terrance Hoover tem um longo histórico de prisões, que inclui violência doméstica por estrangulamento, roubo, agressão com arma mortal, sequestro, lesão corporal e cárcere privado.

Para sair da cadeia, o criminoso precisa pagar uma fiança de US$ 50 mil (R$ 217 mil). Scott Swift passa bem e Taylor não mora com o pai.

Redação
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário