Países devem encontrar espaço fiscal para amortecer os riscos, diz FMI

De Redação Estadão | 16 de novembro de 2020 | 12:17

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, afirmou nesta segunda-feira, 16, em evento virtual da instituição, que os países devem encontrar mais espaço fiscal em 2021 para amortecer eventuais riscos às suas economias. Ela destacou que, atualmente, depois do choque da covid-19, as nações avançadas têm muito mais margem para novos gastos do que as emergentes e as pobres.

Georgieva repassou as iniciativas do Fundo na esteira da crise da covid-19 e reforçou que o Fundo continuará dando suporte aos países que necessitarem em 2021. “A prioridade será em gastos sociais e colaboração com programas direcionados a pessoas vulneráveis”, disse.

Presente do mesmo evento, o presidente do Banco Mundial, David Malpass, afirmou estar otimista com as soluções para a crise causada pelo novo coronavírus. “Estamos trabalhando pesado para trazer uma recuperação mais verde e sustentável”, acrescentou.

Mateus Fagundes
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário