Para Guedes, recuperação cíclica deste ano e do próximo já está encomendada

De Redação Estadão | 13 de novembro de 2020 | 14:11

A recuperação cíclica da economia neste e no próximo ano está encomendada, disse nesta sexta-feira, 13, o ministro Paulo Guedes. O que precisa ser feito, segundo ele, é o governo tomar medidas para transformar esta recuperação cíclica em um crescimento sustentável para os próximos anos.

“Temos que trabalhar a recuperação sustentável nos próximos anos”, disse Guedes, que participou do 39º Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex).

Para ele, isso passa pela redução do custo Brasil, o que se vier acontecer recairá na industrialização da economia, o que já acontece no setor agropecuário. No agro, de acordo com o ministro, o Brasil não é mais um mero exportador de commodities, mas também de produtos processados.

Mudança de mix

O ministro da Economia voltou a enfatizar que a recuperação da economia brasileira ainda em meio à pandemia do coronavírus está muito associada às medidas que o governo Bolsonaro e a equipe econômica adotaram no último um ano e meio de gestão.

Durante participação no 39º Enaex, ele voltou a dizer que o governo mudou a dosagem de política macroeconômica e alterou os dois principais preços críticos da economia ao se referir à taxa básica de juros (Selic) e no câmbio.

“Mudamos o mix de nossa política macroeconômica. Reduzimos o juro e teremos uma economia de R$ 400 bilhões com despesas de juro. Nossa expectativa é a de que nos próximos anos economizaremos mais uns R$ 200 bilhões”, disse o ministro, repetindo uma das frases que mais gosta de dizer, que “o Brasil está ficando difícil para os rentistas e mais fácil para a população”.

Quanto ao câmbio, Guedes disse que a taxa é favorável às exportações.

Amanda Pupo e Francisco Carlos de Assis
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário