Parlamentares questionam Lira sobre mudança de Comitê de Imprensa na Câmara

De Redação Estadão | 9 de fevereiro de 2021 | 19:14

Deputados questionaram a decisão do presidente da Câmara, o deputado Arthur Lira (PP-AL), de mudar o local de trabalho dos jornalistas na Casa já nesta quinta-feira, 11.

A intenção é instalar o gabinete de Lira onde funciona o Comitê de Imprensa desde a transferência do Legislativo para Brasília, na década de 1960.

A ordem para retirar os profissionais de uma sala ao lado do plenário, onde ocorrem as votações, e deslocá-los para um espaço sem janelas no subsolo do prédio do Congresso, foi comunicada nesta segunda-feira, 8, pelo diretor-geral, Sérgio Sampaio.

“A liberdade de imprensa é uma das principais questões da Constituição Federal. Infelizmente nós já temos Jair Messias Bolsonaro que ataca os jornalistas sistematicamente, e não será a Câmara dos Deputados que vai inviabilizar o livre exercício das jornalistas e dos jornalistas”, afirmou a deputada Fernanda Melchiona (PSOL-RS) no plenário. “Essa posição não passou pelo Colégio de Líderes. Eu lhe faço publicamente o apelo de que também deixe os jornalistas no local deles.”

O deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) iniciou a coleta de assinaturas para um abaixo assinado questionando a decisão de Lira.

“(Mudar o Comitê de lugar) é uma decisão administrativa. A gente tenta reverter politicamente, mostrando força (com o abaixo assinado)”, disse Kataguiri. Para o deputado, o Comitê de Imprensa é “uma maneira de dar transparência ao trabalho da Câmara para a sociedade”.

“Independente das críticas que se possa fazer a qualquer veículo de comunicação, todos eles têm o direito, e o dever, de fazer a cobertura da Casa mais representativa do País, que é a Câmara dos Deputados”, disse.

Camila Turtelli e André Shalders
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.