Petróleo: em reunião, líderes adotam tom de cautela ao avaliar mercado

De Redação Estadão | 17 de setembro de 2020 | 10:09

Líderes do Comitê de Monitoramento Ministerial Conjunto (JMMC, na sigla em inglês) da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, grupo conhecido como Opep+, adotaram tom de cautela ao avaliar o mercado de petróleo em reunião nesta quinta-feira, 17. As considerações iniciais foram transmitidas via streaming no site da entidade, mas o restante do encontro será sigiloso.

O príncipe da Arábia Saudita, Abdulaziz Al Saud, afirmou que o descumprimento do acordo de cortes de produção de petróleo não pode se tornar regra no cartel, hoje presidido pelo país. “Devemos nos esforçar para deixar o esquema de compensação para trás”, afirmou, no encontro, que acontece de forma virtual devido à pandemia de covid-19.

Já o ministro de Energia da Argélia, Abdelmadjid Attar, foi mais incisivo no alerta. “Os riscos para o mercado de petróleo tendem claramente para o lado negativo”, disse.

O ministro de Energia da Rússia, Alexander Novak, por sua vez, falou em recuperação da produção global de petróleo, mas não manifestou retomada da demanda na mesma proporção. “O setor de energia deve permanecer resiliente e unido, diante dos desafios que enfrentamos”, acrescentou.

Eduardo Gayer
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário