PF prende três pessoas no Porto de Manaus com três toneladas de pirarucu proibido

De Redação Estadão | 5 de janeiro de 2021 | 12:09

A Polícia Federal (PF) prendeu no último domingo três pessoas pelo transporte de aproximadamente três toneladas de pirarucu. O produto de pesca ilegal foi identificado após fiscalização da PF e da Receita a embarcações no Porto de Manaus. O intervalo entre 15 de novembro e 15 de março marca o período de defeso nos rios amazônicos, quando a pesca de alguns peixes fica proibida para possibilitar a reprodução e manutenção das espécies.

No caso do pirarucu, a pesca é proibida durante todo o ano, como forma de proteção ambiental frente à ameaça de extinção. A pesca dessa espécie é autorizada pelo Ibama apenas em determinadas áreas, como locais de manejo com considerável quantidade de pirarucu em relação ao número de habitantes.

Na mesma embarcação onde foram localizadas as três toneladas de pirarucu, a PF encontrou ainda dois quilos de maconha, o que levou à prisão de mais uma pessoa. Os quatro presos foram conduzidos à sede da PF em Manaus, onde foram instaurados dois inquéritos policiais mediante autos de prisão em flagrante, por crimes ambientais e de tráfico de drogas, respectivamente.

Os três presos pela possível prática do crime ambiental recolheram os valores arbitrados pela autoridade policial, conforme previsto em lei, e responderão em liberdade. A embarcação foi apreendida. As mais de três toneladas de pirarucu apreendidas, produto perecível, foram destinadas pela PF ao programa Mesa Brasil, uma rede nacional de bancos de alimentos contra a fome e o desperdício de comida.

O quarto suspeito, preso pela possível prática de tráfico de drogas, crime inafiançável, foi encaminhado na manhã desta segunda-feira, 4, à unidade prisional. A droga apreendida será destruída pela PF após autorização judicial.

Redação
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.