PIB negativo do Brasil não surpreende e dólar sobe com PIB dos EUA no foco

De Redação Estadão | 30 de maio de 2019 | 07:05

O dólar virou para o lado positivo ante o real na manhã desta quinta-feira, 30, após ter começado a sessão alinhado ao viés de baixa da moeda americana ante seus pares principais e divisas emergentes ligadas a commodities no exterior.

Após o anúncio de que o PIB brasileiro do primeiro trimestre caiu 0,2% na margem, confirmando a mediana das expectativas do mercado, o investidor se posiciona na defensiva à espera da segunda estimativa do PIB dos EUA do primeiro trimestre (9h30). O intervalo de previsões para o PIB ia de queda de 1,0% a elevação de 0,37%.

Na comparação com o primeiro trimestre de 2018, o PIB brasileiro apresentou alta de 0,5% no primeiro trimestre de 2019, vindo também igual à mediana das estimativas, calculada pelo Projeções Broadcast. O intervalo ia de uma queda de 0,40% a alta de 1,13%. O PIB do primeiro trimestre de 2019 totalizou R$ 1,713 trilhão.

Mais cedo, foi divulgado também que o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) desacelerou a 0,45% em maio, após 0,92% em abril. O resultado ficou abaixo da mediana de 0,55% das estimativas da pesquisa do Projeções Broadcast, mas dentro do intervalo de expectativas, que ia de 0,33% a 0,64%. Em 12 meses, o IGP-M também perdeu força, de 8,64% em abril para 7,64% em maio. Esse resultado também ficou aquém da mediana de 7,75%. No ano, o indicador acumula alta de 3,56%.

Às 9h16 desta quinta-feira, o dólar à vista estava na máxima, a R$ 3,9834 (+0,19%). O dólar futuro para junho subia 0,21%, a R$ 3,9835.