Pnad Covid: 84,4 milhões ficaram em casa na semana 13 a 19 de setembro, diz IBGE

De Redação Estadão | 9 de outubro de 2020 | 10:12

Em meio à pandemia de covid-19, dois quintos da população brasileira, ou 84,4 milhões de pessoas, ficaram em casa e só saíram por necessidade básica na semana de 13 a 19 de setembro, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Covid (Pnad Covid), divulgada nesta sexta-feira, 9, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para o instituto, a baixa em relação à semana anterior (85,6 milhões ou 40,5% da população) é considerada uma estabilidade, pois a variação não é significativa. A parcela da população que ficou “rigorosamente isolada” (16% ou 33,8 milhões) caiu em relação à semana anterior (16,7% ou 35,3 milhões).

Já o número de pessoas que “reduziram contato mas continuaram saindo de casa e/ou recebendo visitas” (85,7 milhões ou 40,5%) aumentou frente à semana anterior (83,3 milhões ou 39,4%). Enquanto isso, 6,5 milhões, ou 3,1% da população, “não fizeram restrição” alguma ao seu comportamento em meio à pandemia, contingente que ficou estável frente à semana anterior (2,9% ou 6,1 milhões).

Aulas

A Pnad Covid também identificou a retomada das aulas. Dos 46,3 milhões de estudantes que frequentavam escolas ou universidades na semana 13 a 19 de setembro, 13,7% (ou 6,3 milhões) não tiveram “atividades escolares”. Esse contingente ficou estatisticamente estável em relação à semana anterior (6,8 milhões ou 14,7% dos estudantes). Dos 39,5 milhões que tiveram “atividades escolares”, 26,2 milhões (ou 66,3%) tiveram atividades em cinco dias da semana, mantendo estabilidade frente à semana anterior (25,5 milhões, ou 65,4%).

A Pnad Covid ainda estimou que 9,1 milhões de pessoas (ou 4,3% da população do País) apresentavam pelo menos um dos 12 sintomas associados à síndrome gripal (febre, tosse, dor de garganta, dificuldade para respirar, dor de cabeça, dor no peito, náusea, nariz entupido ou escorrendo, fadiga, dor nos olhos, perda de olfato ou paladar e dor muscular) na semana de 13 a 19 de setembro. O contingente ficou estável frente à semana anterior (9,7 milhões de pessoas ou 4,6% da população do País), mas ficou abaixo do verificado na primeira semana de maio (26,8 milhões ou 12,7%), primeiro período de referência da nova pesquisa do IBGE.

Além disso, cerca de 2,2 milhões de pessoas (ou 24% daqueles com algum sintoma) procuraram estabelecimento de saúde em busca de atendimento, segundo a Pnad Covid. Esse contingente ficou estável frente à semana anterior (2,3 milhões ou 23,6%).

Vinicius Neder
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário