Rebel Wilson rouba a cena no filme 'As Trapaceiras'

De Redação Estadão | 4 de abril de 2020 | 08:10

Em 1988, Steve Martin e Michael Caine interpretaram uma comédia de Frank Oz que virou cult, Os Safados. Faziam dois trapaceiros que seduzem mulheres ricas para extorquir dinheiro. Em bom português, gigolôs. Mais de 30 anos depois, em 2019 – e sob os efeitos do #MeToo e do empoderamento feminino -, os safados mudaram de sexo e viraram As Trapaceiras. Com direção de Chris Addison, a comédia estrelada por Anne Hathaway e Rebel Wilson é a atração do Telecine Premium neste sábado, 4, na faixa das 22h.

Como no original, Anne e Rebel seduzem homens ricos. Poderia ser um negócio lucrativo, se elas não disputassem o mesmo ricaço (e não estivessem dispostas a se matar, em vez de desistir da presa). Mais até do que o filme antigo, o remake apoia-se na fisicalidade das antagonistas. Anne faz a sofisticada, Rebel, a vulgar, a estourada.

Anne arrebentou logo no primeiro filme, O Diário da Princesa. Alinhou sucessos – O Diabo Veste Prada, Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge.

Faturou o Oscar de melhor atriz coadjuvante por Les Misérables. Rebel nasceu na Austrália e, em Hollywood, pelo tipo físico, virou Fat Amy em A Escolha Perfeita 1 e 2. A gordinha safada. Pode ser clichê, mas ela rouba a cena em As Trapaceiras.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Luiz Carlos Merten
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário