Reese Witherspoon para curtir após o BBB

De Redação Estadão | 8 de abril de 2020 | 07:02

De cara, logo na estreia, em 1991, com No Mundo da Lua, de Robert Mulligan, Reese Whiterspoon foi indicada para o Young Artist Award. Dois anos depois, venceu o prêmio por Dias Amargos/Jack the Bear. Tornou-se conhecida, uma artista popular, mas o estouro só veio em 2001, quando ela tinha 25 anos e interpretou pela primeira vez Elle Woods. Você sabe quem é – a Legalmente Loira. Dois anos depois, o segundo filme do que já era uma série confirmou o sucesso e Elle foi catapultada a ícone pop.

Reese ganhou até o Oscar – em 2006, por Johnny & June, a biografia de Johnny Cash, com Joaquin Phoenix. Impossível não pensar nessas coisas no dia em que a Globo apresenta, logo após o Big Brother, De Volta para Casa. Na semana passada, o paredão do programa registrou um recorde histórico, 1,5 bilhão, é, bilhão, de votantes. Esta semana, o fenômeno deve repetir-se e a Globo conta com Reese, na sequência, para segurar a audiência.

Ela faz divorciada, mãe de duas filhas, que volta para casa. Abriga três jovens artistas, e se envolve com um deles. A diferença de idade não é o problema, até porque o ex-marido já era infantil. Até parece filme de Almodóvar. Todo mundo se ajeita, uma família moderna. A diretora é Hallie Meyers-Shyer.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Luiz Carlos Merten
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário