Reino Unido registra quase 3 mil casos de covid-19 pelo 2º dia seguido

De Redação Estadão | 8 de setembro de 2020 | 14:32

O Reino Unido registrou nesta terça-feira, pelo segundo dia seguido, quase 3 mil novos contaminados por coronavírus. Nesta terça, o governo britânico confirmou mais 2.420 infectados, em contagem que excluiu os casos identificados na Irlanda do Norte, um dos países que compõem a nação insular.

Segundo a plataforma Our World in Data, da Universidade de Oxford, são 2.948 casos contando com os números da Irlanda do Norte, apenas 40 a menos em comparação com a taxa registrada na segunda-feira, 7, pelo Reino Unido.

Os registros dos últimos dois dias apontam para um aumento no número de novas contaminações na Grã-Bretanha.

Em entrevista à BBC, o epidemiologista Jonathan Van-Tam afirmou que a população britânica “relaxou demais” durante o verão europeu e alertou que, caso o Reino Unido não volte a discutir formas de conter o vírus, os próximos meses serão “tortuosos”.

Até agora, 352.520 britânicos foram contaminados pelo Sars-Cov-2, e 41.584 morreram de covid-19.

Hong Kong

Hong Kong vai aumentar o limite de aglomerações sociais para quatro pessoas e reabrir mais estabelecimentos esportivos a partir da próxima sexta-feira, 11, à medida em que as taxas de infecções diárias de covid-19 caem de três para apenas um dígito na região, segundo conta a agência de notícias Reuters.

Na semana passada, academias e salas de massagem foram reabertas e o horário para atividades noturnas foi ampliado.

Índia

A Índia confirmou nesta terça seu maior número de mortes por covid-19 em mais de um mês, com 1.133 óbitos nas últimas 24 horas. Ao mesmo tempo, o país – que ultrapassou o número de casos do Brasil na segunda-feira -, registrou mais 75.809 contaminados, menor taxa de infecções diárias em uma semana, de acordo com o jornal inglês The Guardian.

Ao todo, o governo indiano soma 4.280.422 de casos e 72.775 vítimas fatais da covid-19.

Gabriel Caldeira
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário