Resultados em Geórgia e Nevada podem decidir eleição dos EUA nesta quinta-feira

De Redação Estadão | 5 de novembro de 2020 | 09:02

A contagem dos votos da Eleição americana entra em seu terceiro dia com o resultado de seis Estados ainda tentando definir o vencedor. No entanto, a decisão pode ser definida ainda nesta quinta-feira, 5, a depender dos resultados em Nevada e Geórgia, e da confirmação do Arizona, antes mesmos dos demais Estados concluírem suas apurações.

A definição antecipada seria possível em caso de vitória do candidato democrata Joe Biden em pelo menos dois desses três Estados. Para o republicano Donald Trump, o caminho é mais difícil: é necessário vencer na Geórgia, na Carolina do Norte e na Pensilvânia e virar o resultado em Nevada.

Projeções já apontam Biden como vencedor no Arizona, mas com uma vantagem de 2,4% e um porcentual de 86% de votos apurados, uma vitória de Donald Trump ainda é possível – mesmo sendo tida como improvável.

Autoridades do condado de Maricopa – um dos mais importantes do Estado – anunciaram que vão divulgar uma nova atualização dos resultados apenas na noite desta quinta, o que faz com Nevada e Geórgia possam definir a eleição pró-Biden antes disso.

A Geórgia tinha 95% dos votos apurados até o início da manhã desta quinta, apontando vantagem momentânea para Trump (49,6% contra 49,1% de Biden). Em Nevada, a vantagem era do democrata (49,3% a 48,7%). A vitória nos dois Estados acrescentaria 22 delegados na conta de Biden, que superaria a margem mínima de 270 para ser eleito.

Protesto no Arizona

Uma multidão de apoiadores de Donald Trump, alguns armados com rifles e revólveres, se reuniu em frente a um centro eleitoral no Arizona na noite desta quarta-feira, 4, após rumores não comprovados de que os votos para o presidente republicano deliberadamente não foram contados. Cantando frases como “Pare de roubar!” E “Conte meu voto”, os manifestantes, em sua maioria sem máscara de proteção contra a covid-19, ficaram em frente ao Departamento Eleitoral do Condado de Maricopa, em Phoenix.

Cenários para Trump

A situação do presidente americano alcançar a reeleição é mais complicada. Para chegar ao mínimo de 270 delegados, Trump teria que conquistar todos os Estados em que lidera no momento (Carolina do Norte, Geórgia e Pensilvânia) e “roubar” pelo menos um dos Estados em que Biden está com a vantagem – Arizona ou Nevada.

Portanto, a confirmação de uma vitória de Trump ainda nesta quinta-feira dependeria, inicialmente, da conclusão da apuração de pelo menos quatro dos seis Estados restantes, confirmando a vitória do republicano. (Com agências internacionais).

Renato Vasconcelos
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário