Reúso de água é destaque em simpósio online sobre cidades inteligentes

De lucianpichetti | 4 de novembro de 2020 | 17:56

O problema da falta de água no Brasil e no mundo é uma realidade cada vez mais próxima da população, influenciando também como importante fator de inclusão social de milhares de pessoas que não têm acesso aos serviços básicos, como saneamento e água encanada. Assim, a crise hídrica virou notícia frequente nos principais jornais, além do racionamento e dos rodízios de abastecimento, comuns na rotina da população.

Diante deste cenário de forte restrição ao uso dos recursos hídricos, o reúso surge como uma prática inteligente, sustentável e possível para auxiliar a sociedade a encontrar novas alternativas para setores como: indústria, agricultura e abastecimento humano. Nos grandes centros urbanos, campanhas de combate ao desperdício de água são cada vez mais comuns, na tentativa de sensibilizar e mobilizar a população para o uso consciente deste recurso essencial para saúde pública e qualidade de vida do cidadão.

Segundo a diretora da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental do Paraná (ABES-PR), Karen do Amaral, o Brasil não possui histórico de investimento no reúso da água.

“Desde a legislação de 1997, há mais de duas décadas, houve pouca evolução deste assunto no país e continuamos sem uma política de reúso. Não temos cultura de incentivo para a indústria e setor produtivo. Por isso, não conseguimos avanços sistêmicos. Precisamos investir em pesquisa, tecnologia de saneamento, além de trabalhar integrados com as universidades e as instituições.”

A diretora destaca também outras dificuldades que impedem os avanços do reúso da água no Brasil como problemas de gestão, baixo investimento em tecnologia e infraestrutura, poucos incentivos à prática do reúso, o que dificulta conquista significativas para o avanço do assunto que necessita de mais atenção das autoridades.

Solução

Devido a relevância do assunto e a real necessidade de ser melhor analisado, a ABES-PR se reuniu em parceria com outras instituições parceiras: Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais (APEAM), Conselho Regional de Engenharia e Agricultura (CREA-PR), Hidrogeron Tratamento de Aguas e Esgotos, Instituito de Engenharia do Paraná (IEP), as Câmaras Temáticas de Reúso e de Tratamento de Esgoto da ABES, INTC ETEs Sustentáveis) e organizaram o III Simpósio Internacional de Reúso da Água – Cidades inteligentes e sua relação com a água.

A programação inclui convidados internacionais, com palestras especializadas para debater o tema. Com duração de seis dias, a iniciativa será realizada de 16/11 a 23/11/20, será 100% online, aberta a população e totalmente gratuita. A transmissão será pelo YouTube e para participar é necessário inscrição neste link.

A proposta do III Simpósio Internacional de Reúso de Água é aprofundar o conhecimento sobre o assunto, abrir o debate com a sociedade de forma próxima e ampla, além de inspirar novas práticas de gestão deste recurso tão preciso e finito que é a água.

A diretora da ABES-PR declara que, “o evento será totalmente online e 100% gratuito para que justamente a população possa participar e entender a relevância do assunto. Gestores públicos, legisladores, técnicos, engenheiros, pesquisadores, especialistas e estudantes universitários são bem-vindos. Além da troca de experiência também desejamos aprender com a experiência de outros países que já estão à frente na iniciativa de reúso da água”, finaliza Karen.

Programação

DIA 16/11/20 Abertura: 16h00 – 16h20 Moderador: Prof. Dr. Miguel Mansur Aisse – UFPR

Palestra 1: 16h20 – 16h50 Tema: Reúso da água como instrumento de gestão em cidades inteligentes Palestrante: Prof. Dr. Arlindo Philippi Junior – USP

Palestra 2: 17h10 – 17h40 Tema: Visão geral do reúso de água no Brasil Palestrante: Prof. Dr. José Carlos Mierzwa CIRRA – Centro Internacional de Referência em Reúso de Água

Dia 17/11/20 Abertura: 16h00 – 16h10 Moderadora: Dra. Karen J. Amaral – ABES PR

Palestra 1: 16h10 – 17h00 Tema: Potencialidades e barreiras da implementação do reúso de água Palestrante: Menahem Libhaber – Consultor Banco Mundial

Palestra 2: 17h00 – 17h50 Tema: A evolução e os cases de sucesso do reúso de água no contexto internacional Palestrante: Daniel Nolasco – IWA

DIA 18/11/20 Abertura: 16h00 – 16h10 Moderador: Profa. Dra. Selma Cubas – ABES PR, UFPR Painel 1: 16h10 – 18h00 – Tema principal: Bioeconomia e o reúso da água

Debatedor 1: Dr. Gustavo Rafael Collere Possetti – Gerência de Pesquisa e Inovação da SANEPAR e Coordenador da Câmara Temática de Tratamento de Esgotos da ABES

Debatedor 2: Profa. Dra. Semida Silveira – Estocolmo, Suécia

DIA 19/11/20 Abertura: 16h00 – 16h10 Moderador: Prof. Dr. Eduardo Felga Gobbi – IEP, UFPR Painel 2: 16h10 – 18h00 – Tema principal: Por que no Brasil o reúso não se desenvolveu de forma sistêmica?

Debatedor 1: Prof. Dr. Rafael K. Xavier Bastos – UF Viçosa

Debatedor 2: Eng. Pedro Luiz Prado Franco – Gerente de Planejamento e Desenvolvimento

da Sanepar

DIA 20/11/20 Abertura: 16h00 – 16h10 Moderador: Prof. Dr. Ramiro Gonçalves Etchepare – UFPR

Painel 3: 16h10 – 18h00 – Tema principal: Reúso descentralizado, estudo de caso reúso predial Debatedor 1: Prof. Dr. Ricardo Franci Gonçalves – UFES

Debatedor 2: João Vitor Gallo – Petinelli Soluções em Greenbuilding

DIA 23/11/20 – Abertura: 16h00 – 16h10 Moderador: Prof. Dr. Cristovão Vicente S. Fernandes – UFPR

Painel 4: 16h10 – 18h00 – Tema principal: O que precisamos para ter segurança no reúso (legislação, monitoramento), quem deve controlar? Quem deve estar envolvido no sistema? Debatedor 1: Flavio Silva Machado – SABESP

Debatedor 2: Eng. Ambiental Bruno Tonel Otsuka

Debatedor 3: Roberto Serta – Representante do CREA PR

Da redação com assessoria

Deixe um comentário