Sábado é o Dia D da vacinação contra o sarampo

De Ricardo Alcantara | 14 de fevereiro de 2020 | 10:53
(Foto: Venilton Küchler/Via AEN)
(Foto: Venilton Küchler/Via AEN)

No próximo sábado (15) acontece o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo 2020, e os postos de saúde do Paraná estarão abertos para facilitar o acesso à população. A campanha nacional de vacinação que começou na segunda-feira (10) segue até o dia 13 de março. No Paraná, a Secretaria de Estado da Saúde pretende vacinar o público mais infectado pela doença até agora, os jovens com idade entre 20 e 29 anos. 

De acordo com dados do Programa Nacional de Imunização (PNI), menos de 1% deste grupo está imunizado. “Os dados mostram que temos cerca de 600 mil jovens em nosso Estado e que apenas 5,2 mil foram vacinados no último ano. Este é exatamente o público mais afetado, são 52% do total de pacientes confirmados com sarampo”, disse o secretário Beto Preto.

“Temos o panorama e sabemos quem é que está mais suscetível, é preciso lembrar, reforçar e instruir as pessoas a tomarem a vacina”, afirmou o secretário. “É a única forma de prevenção. Embora não seja uma doença que estivesse comum em anos anteriores, o sarampo é muito contagioso e perigoso. As consequências podem aparecer anos depois e as complicações podem levar à morte”, acrescentou.

Vacinas

O Paraná possui 1.852 salas de vacinação dentro das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e mais de 1,2 milhão de doses da vacina tríplice viral para a campanha. A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba.

Quem toma vacina

A dose zero deve ser aplicada em crianças entre seis e onze meses. A dose número 1 aos 12 meses de vida com a vacina tríplice viral, e a dose 2 aos 15 meses com a vacina tetra viral (que previne sarampo, rubéola, caxumba e varicela/catapora).

A população com até 29 anos deve receber ao menos duas doses da vacina. E para as pessoas que estão no grupo com idade entre 30 e 49 anos basta ter o registro de uma dose. Acima dos 50 anos, a vacina é indicada apenas nos casos de bloqueio vacinal após a exposição com casos de suspeita da doença ou confirmados. Mulheres que estão amamentando podem ser vacinadas. E aquelas que desejam engravidar, devem aguardar no mínimo 30 dias após receber a dose da vacina.

Os profissionais da área da saúde devem ser vacinados com as duas doses da tríplice viral em qualquer faixa etária, independente se atuam na atenção primária, secundária ou terciária.

Quem não toma vacina

Pessoas com a imunidade baixa, mulheres grávidas e menores de seis meses de idade não devem tomar a vacina.

Secretaria confirmou 850 casos de sarampo no Paraná na última quinta (13)

O número de casos confirmados de sarampo no Paraná subiu para 850, conforme o boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), divulgado na última quinta-feira (13). Foram 19 novas confirmações em uma semana.

O boletim de quinta-feira indicou que, ao todo, são 2.992 casos notificados; 1.711 casos em investigação e 431 casos descartados. Nenhuma morte pela doença foi registrada, segundo a Sesa.

Dos 850 casos confirmados no estado, em 32 casos a provável fonte de infecção foi o estado de São Paulo e em cinco foi o estado de Santa Catarina.

A Sesa informou ainda que são 25 casos secundários de duas cadeias de transmissão distintas, e 788 casos sem vínculo definido.

Maior incidência

De acordo com a secretaria, entre todo o grupo de pacientes com sarampo confirmado, a maior incidência continua sendo no grupo de jovens adultos, que estão na faixa de idade entre 20 e 29 anos. Veja:

  • 20 a 29 anos: 447 casos;
  • 10 a 19 anos: 219 casos;
  • 30 a 39 anos: 94 casos;
  • 40 a 49 anos: 34 casos;
  • 6 < 12 meses: 18 casos;
  • 0 < 6 meses: 13 casos;
  • 50 a 59 anos: 12 casos;
  • 1 a 4 anos: 10 casos;
  • 5 a 9 anos: 3 casos.

Colaboração AEN – PR

Deixe um comentário