Serrana (SP) inicia vacinação em massa contra covid-19 em estudo inédito

De Redação Estadão | 17 de fevereiro de 2021 | 14:16

Na manhã desta quarta-feira, 17, cinco moradores de Serrana foram os primeiros vacinados contra o vírus da covid-19 em projeto de pesquisa do Instituto Butantan, o Projeto “S”, que pretende imunizar 30 mil dos 45 mil habitantes município, do interior de São Paulo. Segundo Dimas Covas, diretor do instituto, os primeiros resultados do estudo, que é pioneiro no mundo, devem sair em três meses.

A cidade foi dividida em 25 subáreas, que formarão quatro grandes grupos populacionais – denominados clusters -, cada qual identificado com uma cor distinta – verde, amarelo, azul e branco. Também não poderá tomar a vacina contra o novo coronavírus quem teve febre nas 72 horas anteriores. O estudo fará as comparações entre os clusters, antes e depois da vacinação. Os moradores do grupo verde têm até o dia 21 para participar da vacinação, que começa oficialmente na tarde desta quarta-feira.

Segundo Marcos Borges, pesquisador do projeto e professor da Faculdade de Medicina da USP Ribeirão Preto, 8 mil pessoas atualizaram o cadastro no projeto depois que deixou de ser secreto. Somando as pessoas que já estavam cadastradas na pesquisa antes de saber que era para receber o imunizante (são cerca de 29 mil moradores cadastrados) estão aptos a serem vacinados.

Segundo Marcos Borges, pesquisador do projeto e professor da Faculdade de Medicina da USP Ribeirão Preto, 8 mil pessoas atualizaram o cadastro no projeto depois que deixou de ser secreto. Somando as pessoas que já estavam cadastradas na pesquisa antes de saber que era para receber o imunizante (são cerca de 29 mil moradores cadastrados) estão aptos a serem vacinados.

Everton Sylvestre, especial para o Estadão
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.