Sidney Magal relembra conselhos marcantes que recebeu na carreira

De Redação Estadão | 16 de janeiro de 2021 | 14:30

Sidney Magal relembrou um importante conselho de seu “primo de segundo grau”, Vinicius de Moraes, no início da carreira, e a inspiração para seu nome artístico e a música conhecida como Sandra Rosa Madalena em entrevista ao É de Casa deste sábado, 16.

Magal queria iniciar a carreira cantando uma composição de Moraes: “Ele pegou e disse: ‘Se eu tivesse a tua pinta, o teu corpo, se fosse um garotão de 1 e 90, bonitão desse jeito, não ia ficar cantando bossa nova num banquinho. Eu ia para a galera. Vai para o popular, arrisca o popular'”.

O cantor ainda lembra que só compreendeu a dica depois de muito tempo: “O Vinicius não quis me dar a música, não quis nada. Depois fui entender que ele estava com a razão. Ele me deu um conselho importantíssimo.”

Sidney relembrou também que mudou seu nome artístico, até então Sidney Magalhães, por dica de outra pessoa. “Fui convidado para fazer uma turnê quando tinha 20 e poucos anos e o empresário disse que Magalhães não era pronunciável.”

“‘Ele disse: ‘me permite cortar o Magalhães e deixar o Magal? Na Índia, na China, na Rússia, vão pronunciar muito bem. Me deu muita sorte, foi muito bom.”, prosseguiu.

Sobre a inspiração para uma de suas músicas mais conhecidas, Sandra Rosa Madalena, explicou: “Ela não existia, tinha sido uma composição de três nomes muito populares no Brasil. Mas já conheci cinco meninas com certidão de nascimento com o nome Sandra Rosa Madalena.”

Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.