Sob 4° comando diferente, Botafogo recebe o Red Bull Bragantino para deixar o Z4

De Redação Estadão | 16 de novembro de 2020 | 06:55

Paulo Autuori, Bruno Lazaroni, Flávio Tenius e nesta segunda-feira, Emiliano Díaz. O filho de Ramón Díaz, afastado antes de estrear por causa de uma cirurgia, será o técnico do Botafogo, às 20 horas, no Engenhão, diante do Red Bull Bragantino. O confronto direto significa dormir fora da zona de rebaixamento em caso de vitória.

Emiliano chegou no Brasil apenas no sábado, comandou o primeiro trabalho no domingo e tentará nesta segunda-feira acabar com a série de seis jogos sem triunfos, contando os dois jogos com o Cuiabá pela Copa do Brasil.

Penúltimo colocado da tabela, o Botafogo soma os mesmos 20 pontos do rival paulista e o ultrapassa em caso de triunfo. Também ganharia, ao menos, as posições de Athletico-PR e Vasco e subiria até o 16° lugar. Há a chance de os cariocas ainda superarem o Coritiba, desde que eles não batam o Bahia no mesmo horário.

Não é a primeira vez que o Botafogo entra em campo dependendo de suas próprias forças para deixar a degola. No Engenhão, será o terceiro jogo consecutivo pelo Brasileirão, por exemplo. Falhou com empates diante do lanterna Goiás e do instável Ceará.

Sob a quarta direção diferente, espera não falhar novamente. Emiliano terá o retorno do goleiro Diego Cavalieri, recuperado da covid-19, além de Honda e Pedro Raul, preservados no último compromisso por causa do desgaste físico.

A meta no início da “era Díaz” é imitar a campanha do time sub-20, que está há 11 jogos invicto, com nove vitórias e dois empates. Engatar série positiva virou prioridade na missão de evitar o vexame do terceiro rebaixamento da história do Botafogo.

Resta saber qual será o primeiro volante. Zé Wellison e Rentería disputam a vaga. Na frente, Kelvin está com um edema muscular e não joga. Marcinho foi relacionado e pode fazer a estreia na temporada. Assim como o meia Cesinha, recém-chegado e que deve ficar como opção no banco de reservas.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário