Taxas de juros recuam, na esteira do otimismo no exterior e dólar fraco

De Redação Estadão | 28 de setembro de 2020 | 09:18

Os juros futuros abriram com alívio em toda a curva, especialmente nos vencimentos mais longos, em sintonia com o bom humor no exterior, que coloca o dólar em baixa ante a maioria das moedas, incluindo o real. Esta segunda-feira, 28, tem agenda mais fraca, mas o investidor está de olho no almoço entre o presidente Jair Bolsonaro e aliados para apresentar o Pacto Federativo, que deve incluir a CPMF digital para desonerar a folha, e expectativa de entrega da proposta da reforma tributária ao Congresso nos próximos dias.

Às 9h08 desta segunda, o DI para janeiro de 2027 recuava para 7,16%, de 7,21% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2023 exibia taxa de 4,19%, de 4,23%, enquanto o DI para janeiro de 2022 marcava 2,82%, na máxima, de 2,85% no ajuste de sexta-feira. O dólar à vista caía 0,52% neste mesmo horário, a R$ 5,5265.

Luciana Xavier
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.