Taxas de juros sobem em toda curva com pressão do exterior e antes de leilão

De Redação Estadão | 15 de outubro de 2020 | 09:28

Conforme antecipado, os juros futuros abriram em alta nesta quinta-feira, 15, em sintonia com o avanço do dólar ante o real, em dia de aversão no exterior e com investidores na expectativa de como será o primeiro leilão de prefixados do Tesouro após a mudança na estratégia do Tesouro de ofertar LFTs mais curtas e tentar melhorar a dinâmica no mercado de títulos.

A alta de 1,06% do IBC-Br de agosto ante julho, abaixo da mediana das projeções (1,70%), acaba ficando em segundo plano. Às 9h05, o DI para janeiro de 2027 subia a 7,42%, de 7,36%, e o para janeiro de 2023 estava em 4,59%, de 4,55%, enquanto o vencimento para janeiro de 2022 ia para 3,22%, de 3,19% no ajuste de quarta-feira.

Luciana Xavier
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário