Taxas futuras de juros sobem com restrições no Estado de SP e pessimismo externo

De Redação Estadão | 22 de janeiro de 2021 | 09:39

A curva de juros começa esta sexta-feira (22) inclinada, com alta de 12 pontos-base nos juros longos (janeiro 2027), ao redor de seis pontos no médios e dois pontos no curtos, refletindo a cautela com a retomada da fase vermelha no Estado de São Paulo (com restrições de abertura do comércio) nos fins de semana por causa da covid-19, temores fiscais e pessimismo no exterior, que coloca o dólar também em alta ante o real.

O anúncio sobre o endurecimento das regras deve ocorrer em coletiva no Palácio dos Bandeirantes nesta sexta, às 12h45, e deve incluir também os feriados, como o da próxima segunda-feira, 25, aniversário da capital paulista. Às 9h13, o DI para janeiro de 2027 estava em 7,38%, de 7,26% no ajuste de quinta-feira. O DI para janeiro de 2023 estava em 5,19%, de 5,13%, enquanto o vencimento para janeiro de 2022 estava em 3,40%, de 3,38% no ajuste anterior.

Luciana Xavier
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.