Tesouro anuncia emissão do Global 2050, reabre Global 2029 e recompra de 7 papeis

De Redação Estadão | 4 de novembro de 2019 | 11:27

O Tesouro Nacional anunciou nesta segunda-feira, 4, um conjunto de operações no mercado externo para consolidar os benchmarks dos papeis brasileiros denominados em dólares no exterior. A operação inclui o lançamento de um novo título com prazo de 30 anos, a reabertura de um papel de 10 anos e a recompra de sete títulos com vencimentos diversos.

O Tesouro lança nesta segunda o Global 2050, com vencimento em 14 de janeiro daquele ano. Esse será o título externo mais longo brasileiro. Além disso, haverá uma nova emissão do Global 2029, que tem vencimento em 30 de maio daquele ano.

A operação desta segunda também inclui a recompra de sete papeis antigos. O Global 2027, com cupom de 10,25% ao ano, tem um estoque de mercado de US$ 823 milhões. O Global 2030, com cupom de 12,250% aa, tem estoque de cerca de US$ 240 milhões. Já o Global 2034, com cupom de 8,250% aa, tem estoque de US$ 1,404 bilhão. O Global 2037, com cupom de 7,125% aa, tem estoque estimado de US$ 1,825 bilhão. O Global 2041, com cupom de 5,625% aa, tem estoque de US$ 2,366 bilhões. O Global 2045, com cupom de 5,000% aa, tem estoque de US$ 3,550 bilhões. E o Global 2047, com cupom de 5,625% aa, tem estoque de US$ 3 bilhões.

De acordo com o Tesouro, as operações desta segunda-feira têm o “objetivo de melhorar a eficiência e consolidar benchmarks da curva denominada em dólares”.

As operações são lideradas pelos bancos BNP Paribas, Citibank e Goldman Sachs.

O resultado deve ser divulgado no final dessa segunda-feira.

Eduardo Rodrigues
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.