Trump é acusado de incitar a violência no Capitólio em novo processo judicial

De Redação Estadão | 16 de fevereiro de 2021 | 16:29

A Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor (NAACP, na sigla em inglês), em nome do congressista Bennie Thompson, abriu um processo contra o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, e seu advogado pessoal, Rudy Giuliani, acusando-os de conspirar para incitar o motim violento no Capitólio em 6 de janeiro.

O processo também nomeia dois grupos de direita, Proud Boys e Oath Keepers. Alguns membros de cada grupo foram presos em conexão com o ataque, que deixou cinco pessoas mortas, incluindo um policial.

A ação, movida em Washington, alega que Trump, Giuliani e membros dos dois grupos tentaram privar de direitos milhões de eleitores negros ao impedir o Congresso de cumprir suas obrigações oficiais de certificar os resultados das eleições – o que eles alegam violar a Lei Ku Klux Klan de 1871. Essa lei permite ações que buscam indenização por violações constitucionais. (FONTE: DOW JONES NEWSWIRES)

Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.