Trump: todas as tarifas à China serão retiradas após 'fase 2' do acordo comercial

De Redação Estadão | 15 de janeiro de 2020 | 15:30

As tarifas impostas a produtos da China serão retiradas pelos Estados Unidos após a “fase 2” do acordo comercial entre as duas potências, afirmou o presidente americano Donald Trump durante assinatura do acordo entre os dois países, em Washington. Ele disse que espera solucionar todas as questões comerciais com os chineses na próxima etapa de negociações e que este acordo não se estenda para uma “fase 3”.

“China e eu começaremos a negociar a próxima etapa de acordo muito, muito em breve. Espero que não tenha fase 3”, completou.

Ao detalhar o conteúdo do acordo que está sendo assinado hoje em Washington, Trump destacou as compras de US$ 200 bilhões em diversos produtos e serviços americanos por parte dos chineses. Ele disse ainda que a china vai comprar US$ 50 bilhões em produtos agrícolas americanos e colocar US$ 75 bilhões na indústria americana.

Ainda de acordo com o presidente americano, no pacto “fase 1” a China se compromete a aumentar suas compras de energia dos EUA para US$ 50 bilhões. “O acordo com a China trará benefícios tremendos para as duas economias”, afirmou Trump, acrescentando que o acordo firmado hoje em Washington marca “uma mudança no comércio internacional”.

Juros

Em um recado para dirigentes do Federal Reserve (Fed, Banco Central dos Estados Unidos), Trump lamentou que as taxas de juros dos EUA sejam muito altas e disse gostar de ‘juros negativos’.

“Conceito de países com juros negativos é incrível, é o que eu gosto”, disse Trump em meio às falas que marcaram a assinatura do acordo.

Sobre o pacto com a China, Trump voltou a reforçar a necessidade de combate à manipulação cambial e afirmou que “desvalorização cambial agora, com acordo, terá restrições sérias”.

O presidente dos EUA destacou que a China está ajudando os americanos em diversas coisas, incluindo conversas com a Coreia do Norte.

Marcela Guimarães e Monique Heemann
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.