Update Coronavírus: Casos na Índia passam de 4 milhões; Melbourne tem protestos

De Redação Estadão | 5 de setembro de 2020 | 12:53

São Paulo, 05/09/2020 – O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus na Índia ultrapassou 4 milhões neste sábado. Segundo a Universidade Johns Hopkins, são 4.023.179 milhões de infectados, pouco abaixo do Brasil, que tem o segundo maior número de casos no mundo, 4.086.716 – dado mais recente do consórcio formado pelos veículos Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL. Os Estados Unidos continuam liderando o ranking com mais de 6,202 milhões de pessoas infectadas pelo coronavírus.

A maioria dos casos da Índia está no oeste do Estado de Maharashtra e nos Estados do sul do país, mas novos surtos estão surgindo em outros lugares. Nas últimas 24 horas, a Índia registrou 86.432 novos casos. Já o número de mortes decorrentes de covid-19 no mesmo período chegou a 1.089, segundo o Ministério de Saúde indiano, o que elevou o total de vítimas fatais a 69.561. No Brasil o total de óbitos chega a 125.584, conforme o consórcio da imprensa, e nos EUA, 187.777, de acordo com a Johns Hopkins.

Em Melbourne, na Austrália, cerca de 300 pessoas foram às ruas protestar contra o confinamento imposto recentemente pelo governo local. O Estado de Victoria, onde está localizada a cidade, foi o mais atingido pela pandemia no país e reportou 11 mortes e 76 novas infecções. Durante a manifestação, a polícia de Victoria prendeu ao menos quatro homens acusados de incitar os protestos, além de manifestantes, alguns por não usarem máscaras. As restrições em Melbourne, incluindo toque de recolher noturno, foram retomadas na tentativa de conter o recente aumento das infecções e mortes. Neste domingo, autoridades devem anunciar como e quando Melbourne e Victoria sairão dos estágios de bloqueio.

Em Roma, na Itália, também são esperados protestos neste sábado de cidadãos que negam a pandemia. O número de novos casos diários no país passou de 1,7 mil na última sexta-feira, depois de ter recuado para menos de 200 no início do verão europeu, em julho. Foi o maior incremento diário desde maio. Muitas das infecções recentes foram verificadas em cidadãos que retornaram ao país após as férias, a maioria deles jovens. A Itália contabiliza 274.644 casos de covid-19 e 35.518 mortos. Neste sábado, o primeiro ministro do país, Giuseppe Conte, disse que não tinha palavras para aqueles que negam a pandemia do coronavírus, exceto olhar para “os mais de 274 mil infectados e 35 mil mortos”.

Na Alemanha, o ministro da Saúde, Jens Spahn, anunciou no sábado que o governo pretende fortalecer o sistema de saúde pública do país com 5 mil novos empregos e 4 bilhões de euros (US$ 4,735 bilhões), que serão investidos em 375 escritórios locais de saúde. O país pretende contar, até o fim do ano, com ao menos 1,5 mil novos médicos, além de mais colaboradores das áreas médica e administrativa.

Ainda hoje, o presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, disse ao grupo de imprensa RND que o país poderia ganhar um memorial oficial em homenagem às vítimas da pandemia. “Devemos ajudar as pessoas que estão de luto e pensar sobre como podemos expressar nossa compaixão”, afirmou Steinmeier. A Alemanha registrou 1.378 novos casos de covid-19 no sábado, o que elevou o total para 250.846. O número de mortes chega a 9.329, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

Na República Tcheca, o número de pessoas infectadas continua aumentando. Na sexta-feira, foram 798 novos casos, conforme o Ministério da Saúde do país. As autoridades de saúde locais impuseram novas medidas restritivas, válidas desde a última quarta-feira, como obrigatoriedade do uso de máscaras em lojas e shoppings. Bares, restaurantes e casas noturnas devem ser fechados da meia-noite às 6h da manhã. A República Tcheca contabiliza 27.249 casos e 429 mortes.

No Reino Unido, o secretário de Gabinete Mark Sedwill enviou documento aos chefes de departamentos do governo para “encorajar fortemente o aumento da frequência aos locais de trabalho”. Segundo Sedwill, 80% dos servidores devem estar trabalhando presencialmente nos escritórios até o fim de setembro, ao menos por meio período. Apenas na Inglaterra, o número de casos chega a 295.594 e o de mortes, a 36.881.

A Coreia do Sul reportou 168 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, o terceiro dia consecutivo com número abaixo de 200, o que pode sinalizar recuo na disseminação do vírus no país. O total de mortes pelo coronavírus na Coreia chega a 21.010, incluindo 33 vítimas fatais. Autoridades locais informaram que entre os novos casos do último dia, 115 eram pessoas da região metropolitana de Seul.

Clarice Couto, com Associated Press
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário