WSJ: congressistas dos EUA querem ajuda para empresas com dívidas hipotecárias

De Redação Estadão | 23 de junho de 2020 | 09:53

Mais de 100 congressistas americanos vão pedir ao governo Trump e ao Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) que ajudem empresas que não conseguiram suspender o pagamento de títulos lastreados em hipotecas comerciais (CMBS, pela sigla em inglês) durante a pandemia do novo coronavírus, segundo o The Wall Street Journal.

Muitos hotéis, shopping centers e prédios comerciais que tomam recursos emprestados no mercado de CMBS – estimado em cerca de US$ 550 bilhões, alegam estar tendo dificuldades de negociar adiamentos para o pagamento de dívidas durante a crise do coronavírus. Algumas empresas temem perder seus imóveis, relata o WSJ.

No caso de hipotecas residenciais, os tomadores de empréstimos têm conseguido adiar os pagamentos por até um ano, como parte de um de pacote de estímulo de mais de US$ 2 trilhões assinado em março.

Um grupo bipartidário de parlamentares, liderado pelo deputado republicano Van Taylor (Texas), planeja entregar uma carta ao secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, e ao presidente do Fed, Jerome Powell, nesta terça-feira, solicitando a criação de uma linha de crédito para ajudar empresas que não conseguem honrar dívidas relacionadas a esses títulos durante a crise. Fonte: Dow Jones Newswires.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Deixe um comentário