Polícia Civil prende integrantes de quadrilha que traficavam cocaína em helicópteros

De marcellesouza | 3 de julho de 2020 | 18:50
Divulgação PCPR

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) apreendeu 91 quilos de cocaína e 1 quilo de crack, que estavam sendo transportados em um helicóptero clandestino que caiu, na zona rural do município de Reserva, região Central do estado, na quinta-feira (2). Dois indivíduos, de 41 e 52 anos, foram presos em flagrante.

A PCPR descobriu que, comumente, aos finais de semana o helicóptero vinha do Oeste e pousava em um “campinho” de futebol desativado para descarregar drogas. As quais seriam recolhidas por indivíduos que utilizavam um Fiat Strada e um Fiat Pálio para armazená-las e na sequência distribuí-las em Apucarana, região Norte do Paraná.

No mesmo local, em questão de 5 a 10 minutos a aeronave era reabastecida. No curso das investigações, a PCPR constatou que o combustível ficaria guardado no sítio do homem de 52 anos, que foi preso nesta ação. Nas buscas, os policiais civis encontraram ainda 32 galões de combustível e um reservatório plástico com capacidade para armazenar 1000 litros de gasolina.

Conforme apurado, o morador do sítio dava apoio para a logística do tráfico. Armazenava combustíveis e oferecia pouso para integrantes da organização criminosa, para que estes pegassem as drogas.

O flagrante aconteceu pois os agentes da PCPR monitoravam o local e notaram a presença da aeronave. A qual sofreu uma pane e acabou caindo há 30 metros do lugar que costumava aterrissar para descarregar as drogas.

O piloto não se feriu e saiu rapidamente da aeronave. Ele e outros dois indivíduos atearam fogo ao helicóptero e na pastagem ao redor. Além disso, esconderam toda a droga, a qual foi encontrada pelos policiais civis. No local os agentes da PCPR encontraram também uma escada de madeira, lona e tapete.

Em continuidade às diligências para localizar os criminosos, a PCPR chegou até o homem de 41 anos, um dos homens que ateou fogo no helicóptero junto do piloto. Ele foi abordado em uma rodovia, conduzindo um Fiat Strada. O qual já era alvo de investigação.

Questionado sobre os demais indivíduos, ele respondeu que havia levado o piloto até a rodoviária de Apucarana, mas não tinha mais informações sobre ele e nem sabia do destino do outro envolvido. Com ele foi apreendido um GPS com mapas de aviação e um rádio comunicador.

As investigações continuam com o intuito de identificar demais pessoas envolvidas com o crime, bem como localizar os indivíduos relacionados com o bando. Os suspeitos presos foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Informações PCPR

Deixe um comentário